terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Brincando se aprende!

Picture Captions
[Caption.iT - Picture Captions]

Brincando bastante...

Num destes raríssimos momentos de nenhuma atividade no berçário (incrível os seis estavam dormindo!), sentada no chão, me dei conta daquela variedade de brinquedos espalhados, ali imóveis, olhando para mim. Diante deste fato comecei também a olhá-los um a um (naquele silêncio parecia que eu iria virar personagem do toy story) e a me fazer algumas indagações.
Você já parou uns instantes para observar um espaço qualquer cheio de brinquedos? Quer seja na escola, num quarto infantil, numa brinquedoteca, no berçário, na loja, onde quer que seja? É interessante observar somente o brinquedo, exatamente quando não está nas mãos de uma criança, ele é inerte, não tem vida própria, por mais colorido, brilhante, sonoro e tecnológico que seja, ele não tem a mínima graça ali parado, imóvel em um canto qualquer.
A vida de um brinquedo se manifesta em ser tocado, manuseado, explorado pela criança, mãozinhas ágeis e olhos ávidos para a exploração, para a descoberta transformam aquele pedaço de matéria em algo cheio de vida, alegre interessante, instigador, um mundo de possibilidades para o nosso pequeno explorador. Vigotsky(1984) diz que:”o brinquedo tem um papel importante, aquele de preencher uma atividade básica da criança, ou seja, ele é um motivo para a ação”.
O brinquedo nas mãos da criança significa um pedaço do mundo que ela já conhece e o resto do mundo que ela ainda vai explorar, conhecer. Como é gostoso ficar observando as crianças brincando, para nós educadores nos fornece um meio de conhecê-las e entendê-las melhor.
Nesse momento ímpar de interação e ação sobre o objeto, a criança alimenta a sua vida interior, liberando assim sua capacidade de criar e reinventar o mundo que a cerca.
Creio que todo aprendizado que o brincar permite, com o brinquedo ou sem ele é fundamental para a formação da criança, em todas as etapas de sua vida.
Porém que possamos sempre proporcionar as crianças acesso aos brinquedos, quer simples ou sofisticado, quer artesanal ou industrializado, seja pobre ou rico, é um direito de toda criança o brinquedo, o brincar, e a brincadeira. Segundo Kishimoto(1994), o brinquedo “é entendido como o suporte da brincadeira”.
Neste momento me vem a memória a pergunta de uma criança, que chegou na porta do berçário e um dia desses me perguntou:
_ Tia, é nessa sala que os bebês estudam?
Eu lhe respondi: _ É sim, aqui mesmo.
Mas como? Continuou ela.
Minha resposta em duas palavras, saciou toda a curiosidade daquela criança:
- Brincando bastante...
Claudia Guimarães
Extraído do livro: Mulheres geradoras de vida, editora Vida, autora Claudia Guimarães
(Escrevi este texto na época que era coordenadora do berçário em uma escola particular no Recreio/RJ, fazendo laboratório para ministrar o curso e escrever o livro)

Um comentário:

Patty disse...

Excelente artigo -como é lindo ver os pequeninos brincando! Sim, sem dúvidas os pequeninos estudam os brinquedos! Com atenção e descontração! E aprendem! Bom p/ nós é poder fazer parte dessa fase de estimulação e experimentação!

Massagem para bebês